em , ,

À Sombra de um Delírio Verde (2011)

Navegando descobri um filme antigo já, de 8 anos atrás, esclarecedor.

O filme explica muito as questões críticas dos genocídios que sofrem os povos originários, intensificadas hoje em dia, não só no Mato Grosso do Sul.

Aviso: com certeza te deixará triste

 

THE DARK SIDE OF GREEN

Sinopse

Na região Sul do Mato Grosso do Sul, fronteira com Paraguai, o povo indígena com a maior população no Brasil trava, quase silenciosamente, uma luta desigual pela reconquista de seu território.

Expulsos pelo contínuo processo de colonização, mais de 40 mil Guarani Kaiowá vivem hoje em menos de 1% de seu território original. Sobre suas terras encontram-se milhares de hectares de cana-de-açúcar plantados por multinacionais que, juntamente com governantes, apresentam o etanol para o mundo como o combustível “limpo” e ecologicamente correto.

Sem terra e sem floresta, os Guarani Kaiowá convivem há anos com uma epidemia de desnutrição que atinge suas crianças. Sem alternativas de subsistência, adultos e adolescentes são explorados nos canaviais em exaustivas jornadas de trabalho. Na linha de produção do combustível limpo são constantes as autuações feitas pelo Ministério Público do Trabalho que encontram nas usinas trabalho infantil e trabalho escravo.

Em meio ao delírio da febre do ouro verde (como é chamada a cana-de-açúcar), as lideranças indígenas que enfrentam o poder que se impõe muitas vezes encontram como destino a morte encomendada por fazendeiros.

 

 

Ficha Técnica

À Sombra de um Delírio Verde

Classificação indicativa: Livre
Tempo/Time: 29 min
Países: Argentina, Bélgica e Brasil
Direção: An Baccaert, Cristiano Navarro, Nicola Mu
Narração em Português: Fabiana Cozza
Other Languages: English (Daniel Schweimler ) and French (Rebecca Martin)

Dê uma curtida na página no Facebook ↗ do filme!

Alternativa ao Youtube: https://vimeo.com/32542375 ↗

O que você achou?

0 Gotas
Molhar Secar

Irrigado por Carlos Diego

Uma interação

Se desejar, comente

Notícia republicada em

  1. Link do clone:

Deixe uma resposta

Movimente-se pela Agenda das Águas e dos Recursos Hídricos no Brasil

Você pode ajudar a salvar o Rio Itapanhaú