em ,

Seis anos do crime da Vale, Samarco e BHP Billiton que marcaram o Brasil

Este dia 05 de novembro de 2021 marcou o 6º ano de um dos maiores crimes socioambientais realizados no Brasil contemporâneo.

Data marcante para as comunidades de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo, entre tantas outras atingidas pela destruição de lama e rejeitos até a Foz do Rio Doce, em Regência-ES.

#1 O crime se Renova: muitos acordos e zero reparação

Vivendo sob extremas necessidades, as comunidade atingidas diretamente não foram reparadas integralmente após inúmeros acordos de gabinete, se é que há possibilidades de reparação entre tantas destruições e assassinatos.

A Cáritas Minas Gerais organizou eventos denunciando a total falta de reparações mínimas dos danos 

Veja em: twitterBR

#3 Na Foz, comunidades no Espírito Santo ainda vivem os impactos

Diretamente do Espírito santo, comunidades na Foz do Rio Doce ainda vive intensamente as destruições causadas pelos crimes nas barragens de Minas Gerais

Um poema que rodou a internet brasileira:

------##------

6 anos do rompimento da barragem que lançou rejeitos de mineração no Rio Doce!

6 anos de lama e luta!

6 anos de resistência às consequências do rompimento da barragem!

6 anos sem reconhecimento!

#surfsemlaudo

#surfistasdalama

Não foi acidente!

A Vale mata rio, mata bicho e mata gente!

Águas para vida

Não para morte!

Eles sabiam que ia romper. Vale, samarco e BHP

O que você achou?

Irrigado por Carlos Diego

Uma interação

Se desejar, comente

Notícia republicada em

  1. Link do clone:

Deixe um comentário

Chegou o 5º Tribunal Internacional dos Direitos da Natureza

Conversando com as Águas – CNRH e Estado de SP #003